Novas estratégias Guarani

Há séculos os guarani vem lutando por sua sobrevivência e pelo reconhecimento de seus direitos. Mas há alguns anos este povo -Tido pelos primeiros historiadores como calmo, paciente e resignado – mudou suas estratégias de militância: Associaram a sabedoria dos mais velhos e os ensinamentos de Nhanderu Tenonde (sua maior divindade) à energia e valentia das lideranças mais jovens. 

Em setembro de 2013, os Guarani pararam o trânsito da rodovia dos bandeirantes para mostrar ( mais uma vez) que existem e que estão firmes nas suas reivindicações. 

maxresdefault

VÍDEO: o dia em que ocupamos a Bandeirantes (marcos Santos Tupã, CGY) 

Nesta época, tramitava pelo governo a PEC 215 que, em linhas gerais, retira o direito indígena à terra conferido pela Constituição e entrega sua responsabilidade ao Congresso nacional. Isso quer dizer que o instrumento que garante as terras se converte em projeto de lei, e pode ser alterado a qualquer momento pelos deputados e senadores. O texto da PEC (proposta de emenda constitucional) reúne propostas de diversos deputados, e tem textos extremamente abusivos em relação à demarcação estabelecida. Propõe por exemplo que a demarcação de terras indígenas fique a cargo dos estados da federação, vinculada a projetos de lei, o que significa que terras que já estão homologadas poderiam ser revogadas. Os deputados favoráveis a esta PEC (sabemos que as câmaras estadual e federal e o Senado têm bancadas constituídas majoritariamente por grandes latifundiários) dizem que a extensão de terras demarcadas é autoritária e desproporcional à densidade das populações indígenas, o que é um discurso interesseiro e extremamente perigoso. 

Inegavelmente esta PEC é absurda e anticonstitucional, e não é necessário muita reflexão para percebermos que por trás dela há interesses privatistas de expansão do agronegócio. sua aprovação significa um perigo atroz para as populações indígenas, para o meio ambiente e para o patrimônio do nosso país como um todo. 

Voltando às mobilizações em torno desta PEC, Ainda nesta época, Em outubro de 2013, os guarani realizaram uma grande manifestação na avenida paulista que vestiu de manto e cocar a estátua de Marechal Rondon* no parque tiranon e, descendo para a assembleia legislativa de São Paulo, tingiu de vermelho o monumento às bandeiras, no Parque do Ibiraquera (alusão à tintura vermelha usada na pintura ritual indígena (produzida a partir do urucum), e alusão também ao sangue Guarani derramado nas bandeiras*, expedições de apresamento e dizimação indígena)

monumentobandeirantes-600x375

*veja o posto sobre os bandeirantes clicando aqui

Em abril de 2014, os Guarani ocuparam por 24 horas outro símbolo da colonização de terras paulistas, o pateo do colégio, construção de 1554 que foi erguida  pelos jesuítas* com a finalidade de converter e cristianizar os povos nativos. 

*sobre os jesuítas, veja este post:

Mesmo depois de tantos protestos, o governo seguiu ignorando as reivindicações indígenas. 

Então, Baseados em estudos aprovados pela Fundação nacional do índio (FUNAI), que garantiam terras aos indígenas, os Guarani reocuparam antigas áreas de uso, como uma área que estava abandonada por posseiros na região de parelheiros, refundando a aldeia kalipety. 

Em junho de 2014, na abertura da Copa do Mundo, no Itaquerão, um jovem xondaro  Guarani (Werá Jekagua Mirim) desenrolou, em protesto, uma faixa com o escrito DEMARCAÇÃO JÁ, causando repercussão mundial (a despeito da cobertura da mídia nacional, que evitou transmitir imagens desta manifestação).

protesto-indigena-copa

O reconhecimento da recente onda de mobilizações Guarani surgiu, parcialmente, em maio de 2016, quando o ministro da justiça Eugênio Aragao assinou uma portaria declaratória reconhecendo a terra indígena de parelheiros, um passo importante no processo de demarcação de terras indígenas. 

VÍDEO: https://www.facebook.com/fernandohaddad/videos/1068325449914744/

REPORTAGEM: https://www.youtube.com/watch?v=Nr64quyy4xU

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s